Para a grande maioria dos municípios brasileiros o gerenciamento espacial de propriedades e lotes é um problema crônico que demanda solução urgente para governanças. A exigência por modelos de gerenciamento